Já foi dito milhões de vezes com várias palavras,
mas quantas vezes ao abraçar uma coisa, pensamos no contrário que vem nesse abraço?

E ainda bem que não o fazemos.