Jan Garbarek

Uma música minha

Quando era puto tinha uma rotina de verão.

Em tróia até entardecer no ferry de volta para setúbal.

Subir a ladeira das fontainhas de costas ou à corrida.

Chegar a casa, beber do pacote de leite do frigorífico.

Tomar duche e ir para os claustros do convento, onde todos os anos havia um ciclo de cinema, aproveitando a bancada do festival de teatro.

Num desses dias enquanto bebia o leite ao pôr do sol, passou na rádio uma coisa linda, a primeira vez que ouvi o Jan Garbarek.

Num desses dias, no intervalo do filme, tocou esta música.

Keith Jarret, Jan Garbarek
My song
Keith Jarret, Jan GarbarekMy song

Fiquei maravilhado. Parecia que falavam, o piano e o saxofone.

Foi dificil descobrir que musica era, nos tempos pré-soundhound. Corri as discotecas (casas que vendiam discos) todas.
À e tal é uma música com um piano e saxofone à conversa. E descobri.

parafraseando al berto

faca

repito faca

escrevo faca pelo corpo, desenho faca no peito da noite

desembaraço-me do sumo inoxidável doutra faca

faca

sorrio faca no escuro dum beco

-Hoje não matarás!

amor

repito amor

escrevo amor pelo corpo, desenho amor no peito da noite

desembaraço-me do sumo inoxidável doutro amor

amor

sorrio amor no escuro dum beco

-Hoje não amarás!

Jan Garbarek
3rd Piece (In Memory of Andrej Tarkowskij)
Jan Garbarek3rd Piece (In Memory of Andrej Tarkowskij)

quando a noite é mais noite