Saudek

O tal colega meu quando diz: É o que é, muitas vezes não sabe bem o que é.
Esta foto desperta-me tantos sentimentos contraditórios, que só posso dizer isso. É o que é.
O melhor resumo deste dia. É o dia que é.

6 comments on “Saudek

  • Graça Pires says:

    A fotografia é mesmo para despertar sentimentos contraditórios…
    Obrigada pelo seu comentário.
    Uma boa semana com muita saúde.
    Um abraço.

    • Luis says:

      Espero que não tenha sido mal interpretado, a intenção era prestar homenagem. Só que a desbunda por vezes sai um pouco ao lado

  • bemsalgado says:

    É o que é,
    mas não é o que mais abunda.
    (Enquanto tantos sentimentos contraditórios não acordem)

    • Luis says:

      Sim, muitas vezes andam adormecidos. Mas quando espicaçados hão-de acordar com certeza, que eles andam lá.
      E são o que são 🙂

  • Isabel Pires says:

    A ideia que tenho é que normalmente aplicamos a expressão “é o que é” quando algo não é ou não está mal, mas que sabemos poder ser ou estar melhor, embora haja poucas possibilidades de alterar para melhor. Não está mal, mas sabe a pouco; algo deste género. E por isso pode gerar os tais sentimentos contraditórios.
    Por acaso, há dias, disse isso com esse sentido e a perceber-me nessa ambivalência.

    • Luis says:

      Sim, acho que tens razão. Mas o que me salta com mais força é a inevitabiliade.
      A aceitação do facto consumado.

      Tal como aceitei o meu dia de ontem em todas as suas contradições.
      Foi o que foi.

Comentário (nome, etc, é opcional)