Saldos

Nunca fui de ódios nem de magoar com vontade. Consegui entretanto perder a inveja e a necessidade de ter a última palavra. Ou de ter a palavra.

Perdi o assobiar na rua e tenho pena. Andava e assobiava imenso. Tinha um repertório. Às vezes ainda tento.

6 comments on “Saldos

  • Anónimo says:

    Uma minha avó, lá devia ser elitista ou assim, quando alguém assobiava dentro de casa, dizia muito seca, como quem perguntasse: “temos trolhas?”

  • Anónimo says:

    Porra que isto não anda fácil, deve ser encosto – o anónimo sou eu. kina. não me dou neste browser, dass

    • Luis says:

      Encosto?
      Acontece-me com o telefone, nunca estou logado em nada.
      No teu dá para pôr um nome do meu alter ego, João das pampas, e seguir.
      Agora aqueles em que para se escrever um comentário idiota é preciso o registo de nascimento, duas testemunhas e assinatura reconhecidas por quatro notários em traje carnavalesco, deixam-me a pensar. Isto é para quê?

  • kina says:

    “aqueles em que para se escrever um comentário idiota é preciso o registo de nascimento, duas testemunhas e assinatura reconhecidas por quatro notários em traje carnavalesco, deixam-me a pensar. Isto é para quê?”

    ahahahahahahahahahahahahahahahahah

    (é tudo para atestar a tua humanidade… não vá seres algum et ou robot, ou, pior, algum anónimo!)

    • Luis says:

      Anónimos unidos jamais serão vencidos!

      humanidade.replace(“an”, “”)

Comentário (nome, etc, é opcional)