Há alturas em que devia ser obrigatório responder: Vai-te foder!

Qualquer outra coisa é estar com paninhos quentes e calar o que não faz sentido ser calado.
É como ouvir a melhor música do mundo, daquelas que nos fazem ouvir sininhos, e dizer “é gira” a encolher os ombros.

Devia haver uma lei que obrigasse a fazer-se justiça a todos os sacanas e sacanices que acontecem por aí. Quando alguém merece mesmo ser mandado à merda, há que o mandar à merda. É normal. É do mais elementar bom senso.