E nem percebo bem porque as faço. O eventual beneficio não justifica minimamente os riscos que corro. São impulsos, nada de consciente. Será talvez para me agarrar a mim.