Ontem ouvi na prova oral o Alvim a dizer que tinha estado uma hora a discutir se era possível andar com uma pessoa que gostasse do Tony Carreira.

Do que me lembro destas conversas, trocaram-se argumentos e galhofas.

Desde há anos a esta parte, acontece-me cada vez mais mais só encontrar quem não tem opinião, quem desatina com as opiniões contrárias ou quem por causa dos segundos acaba por alinhar com os primeiros.

Acho que deve fazer parte da morte. Vai-se tornando óbvio, morre-se devagarinho.

É sabido, um blogue de sucesso não pode ter só texto.

E para me lembrar de outros tempos.