O que é bonito acaba por ser podre.

Ou seja no bonito já existe o podre.

Será que de igual maneira no podre já existe o bonito?

2 comments on “

  • Carla says:

    Já. A menos que esteja a baralhar os nomes, o Barroco deu o pontapé de saída para o Grotesco e a arte, por exemplo, nunca mais foi a mesma.

    Tinha finalmente achado uma imagem catita do OMO e já mudaste de nome. Caraças.

Comentário (nome, etc, é opcional)