Uma pessoa que pode escolher entre dez alternativas é mais livre do que a pessoa a quem só apresentam duas, certo?
Errado.

Muitas opções geram paralisia em vez de libertação. A dificuldade de escolher entre tantas opções faz-nos hesitar e consome tempo. Dantes havia iogurtes naturais, de aromas e de pedaços. Pegava no de pedaços e seguia para a caixa. Agora há tantos tipos diferentes que nem sei o que escolher.

A escolha final é sempre menos satisfatória. Quando pegava na única variedade de pedaços ia para a caixa despreocupado, tinha o iogurte que queria. Agora vou com o pensamento que talvez tenha escolhido mal e havia lá outro que era melhor.