Excerto do documentário “A lucidez da loucura” com doentes do Hospital Julio de Matos.
A televisão pode servir, também.