2 thoughts on “No barbeiro”

  1. Posso dizer o que está na primeira fala sem suscitar dúvidas.
    Como sucede com algumas pessoas (muitas? não sei), tenho um pedaço de cabelo que nunca vai ganhar brancos e manterá sempre a cor original. Acho que há um nome para isso, mas não sei qual é.

    1. Esse teu caso e a da malta que faz madeixas,é um princípio.

      Mas porque não pintar uma natureza morta ou uma cena bucólica à beira rio?

      Já que se pinta, que se pinte a sério. Vamos dar vida ao cabelo!

Comentário (nome, etc, é opcional)