mil nove e vinte

recordações da mocidade
hei-de lutar até ao fim para me faltar mais que morrer


Deixar uma resposta