Há o que tal e coiso e não sei que mais

No outro dia fui à Tabacaria, e pedi à menina do balcão: ‘Quero o Sol’. Ela respondeu-me: ‘Também eu.’

Hoje no café, pedi à empregada um bom bocado. Nunca mais lá volto.


7 Comentários

  • Luis Rodrigues

    não me faças rir não estou onde seja próprio uma pessoa rir-se

  • Uma Rapariga Simples

    Não digas isso!!!! Não sei explicar porquê mas é quando começo a dizer mais idiotices por metro quadrado! Juro. Então em frente à chefia…

  • Luis Rodrigues

    Pior do que em frente ao outras pessoas, incluindo o chefe

    Imagina um contabilista, no computador à volta dos saldos, dos créditos e dos débitos, de repente a cara ilumina-se e desmancha-se a rir

    Vai ter mesmo que tentar convencer toda a gente que foi porque encontrou aquele cêntimo que lhe faltava nas contas…

    É por isso que o pessoa só se metia nas poesias e não tinha internet para trocar ideias tontas

  • Uma Rapariga Simples

    Então és contabilista… sim, senhor. Odeio! Já trabalhei com coisas levemente parecidas e foi a experiência de trabalho mais triste que tive. Mas apreciei a subtileza em dizeres o que fazias. 😉

    Chamaste-me tonta, pá? -.-

    Agora me vou, boa continuação. Ah, é um prazer (ou gosto) conversar contigo. Do melhor. 🙂

  • Luis Rodrigues

    Lamento desapontar-te, não só não sou contabilista como acho graça à contabilidade. É que aquilo no final bate sempre certinho, e os débitos são sempre do lado da janela (esta é um piada privada com um professor que tive em tempos)

    Via das dúvidas e por receio da mulher do campo que habita que dentro de ti (e que são do caneco!) as conversas é que são tontas 😉

    bijus e hasta siempre!

Deixar uma resposta