Olhando para trás, qual foi a coisa que te orgulhas mesmo de ter feito?

Pensar no passado para quem já tem passado é bom. Põe-me sorrisos e nostalgia.

Mas é o escolher só um, que pode ser interessante. Distinguir o essencial do acessório.
E pensar nisso daqui para a frente.