Não é quando se soltam as amarras.

É quando na volta da maré, o barco se perde no horizonte, e se desvia o olhar.

É o último adeus.