Se reparares bem, amanhã também é ontem. Tal como ontem já foi amanhã.

As palavras são das poucas formas que me restam para comunicar, e custa-me saber que são feitas de ar.
Falo sons transparentes.

Já viste tantos sóis como os que hás-de ver, porque conheço a tua força.
E os teus sonhos não morrem, nunca.