Não encontro maneira de descrever o acto.

Se disser que vou foder, é um bocado à homem das obras e desadequado em muitas situações.

Vou copular, não é adequado nunca. Nem na aula de Anatomia I.

Dizer que vou fazer amor, é como um beijo na bochecha com peluches e corações cor de rosa.
Não joga com o suor, sucos e a muita porcaria que tem o sexo como deve ser.
Se se pode apresentar à família, não é sexo.

Dizer que tenho sexo parece que estou a falar das chaves na algibeira, ou da tralha que tenho guardada no sotão.

Já dizer que amanhã vou fazer sexo, é como estar numa linha de montagem a fazer parafusos para a Polónia.
Nada sexy. A menos que esteja rodeado de polacas de grandes mamas em lingerie e saltos altos.