2 thoughts on “Criei uma nova madrugada”

  1. “Custa-me tanto acordar.
    Antes, era um momento mágico: um mundo de possibilidades pela frente, caminhos a percorrer, aprendizagens, dores e obstáculos e incompreensões a superar, partilhas; cada acordar era um nascimento, a descoberta deslumbrada da imensidão da vida. Como olhar um mapa que incluísse todos, mas mesmo todos os caminhos existentes no mundo, todas as pequenas estradas e atalhos e ruelas e avenidas e becos sem saída; olha-los, sem pressa, saboreando a indecisão, e escolher: hoje vou por aqui. E ir.”

Comentário (nome, etc, é opcional)