Tenho uma caixinha onde ponho os sonhos que quero guardar
Depois, de vez quando, abro-a para os ver dançar à minha volta