Quem não se move não sente as correntes que o prendem