a pressa

a urgência de chegar
ao fim, ao destino, a horas
a pressa de chegar aos outros
(a ti)

quase tão grande como a pressa de partir daqui
(de ti)

estúpido bicho tão apressado
que nem se apercebe de quando chega
nem de quando parte

só se ouve “adeus” quando já se partiu há muito

em silêncio


6 Comentários

  • haydée

    por vezes penso que essa pressa é um refúgio, uma protecção de bons e maus sentimentos, de vivências. Vivemos tudo a correr com medo de sermos presos, de termos tempo para reconhecer que gostaríamos que de ali ficar, que aquele é o tempo de que já não temos mais que fugir.

  • *

    ía dizer qualquer coisa parecida à que disse a haidée, mas não a conseguia concretizar assim. quando o medo não tiver nada somos mais velhos e mais felizes. o pouco que resta será da espécie que faz de nós corajosos. ainda me surpreendem as coisas que pensas assim de manhãzinha… para quem ao acordar articulava um perfeito “hmmm”, não sei, acho que devo ter sido enganada. 😉 tu acordas é muito bem falante, e denso até aos ossos.

  • jessica vega

    é … que cosa estraña es decir adios …cuando se deja el corazón en donde se ha de partir …ojala … nunca ojala

  • angela

    uns dias quero chegar, outros quero partir, outros apercebo-me que estou. e deixo-me ficar.

  • Tinta no Bolso

    haydée, a pressa é a causa, o sintoma e o efeito de tanta coisa diferente que agora aqui neste momento desisto de pensar :-)*, não é ao acordar é ao chegar ao trabalho. antes também é na base do hmmm :-)e hoje consegui fazer e estar pior, yes!!cerejinha, já não morremos hoje. pus o filme do youtube a puxar enquanto acabava o comentário. e depois de escrever a última linha lá em baixo, fui ver o filme. e que vejo? :-)jessicaeu sei que é possível partir com alegria, eu sei. tem de ser.angela, ainda bem, fico contente.pior é aquela ânsia angustiante de partir sem saber para onde, como dizia o variações. ele lá sabia.

Deixar uma resposta