Pressinto a coisa da música. Porque a música tem que ter uma coisa.

A música muda-me. Muda-me por dentro e por fora.

Não sei se a explicação é física, metafisica ou cataclísmica.
Vinha lançado para brincar ás teorias, mas assim que carreguei na primeira tecla, percebi. A música tem uma coisa.

É bonita e faz-me conhecer os deuses.