2 thoughts on “”

  1. Mudamos pouco no que respeita ao “estrutural”.
    Nas pessoas, as mudanças são mais coisas de acertos, refinamento às vezes, fazer emergir certas características que andavam mais adormecidas.

    1. lembrei-me disto por causa do poema anterior que é do Brecht e tem mais de cinquenta anos com certeza
      e aquelas atitudes, a maneira de pensar é típica dos dias de hoje. Não mudamos nada

Comentário (nome, etc, é opcional)