web analytics

Para ser brilhante é preciso arriscar ser ridículo,

e depois conseguir não ser ridículo.


12 Comentários

  • curse of millhaven

    concordo. e se o arriscar já de si é dificil, conseguir não ser ridículo é a prova suprema, a qual tenho falhado várias vezes…mas who cares? o que é preciso é continuar a tentar 🙂

  • Tinta no Bolso

    e quem não o é?como dizia o outro, todas as cartas de amor são ridículase não há melhor tema que o amor. é talvez o único tema.não há nada mais poderoso. tudo o que se move é por amoragora há quem tenha amor a coisas tipo dinheiro. mas isso é problema delesou quem pense que é pelo dinheiro que obtém o amore fiquemos por aqui 🙂

  • angela

    não ter medoe, depois, perceberque nem havia razões para ter medo 🙂

  • Vanessa

    fico feliz por parecer muitas e muitas vezes ridícula! ora, muito obrigada! 🙂 um dia chego lá…beijinho*

  • verdades_e_poesia

    E ser ridículo não deixa de ser um conceito aleatáorio e relativo. É por por isso que é ridículo ser ridículo. O outro a que te referes, Tinta no bolso, chama-se Fernando Pessoa e certamente não o acharás ridículo, achas? Cumprimentos ridículos sem o serem efectivamente 🙂

  • *

    tu não arriscaste, mas concordo tanto contigo. acho que até no ridículo se consegue ser brilhante. há uma grande parte do ridículo de que gosto muito…

  • A estranha

    Nem mais… Deve ser por isso que é tão difícil…:)Muitos beijos

  • Tinta no Bolso

    acho que também havia outro que dizia “o inferno somos nós”neste caso o ridículo somo nós (eu)angela, o medo, juntamente com os seus primos preocupação e ansiedade, são dos maiores assassinos que andam por aí à solta. matam as coisas muitas vezes ainda antes de nasceremvanessa, “ridículo and proud of it” devia ser o nosso lema :-)verdades, o pessoa julgou-se e julgaram-no ridículo muitas vezes. e tens razão é relativo, mas o medo de ser ridículo já não é tão relativo*, sou medroso a um ponto que não imaginas ;-)estranha, pois é, é difícil. somos estranhamente difíceis 🙂

  • haydée

    Há quem lhe chame ser ridículo, a mim nunca me ocorreria fazer tal comparação 🙂

  • Cerejinha

    O bicho papão do medo que não podemos permitir que nos domine.:-) mas para arriscar é necessário ser-se corajoso.

  • *

    também acho que para ser ridículo e para ter medo, para os dois, há a necessidade de algo que não há aqui: distanciamento e desconhecimento. entre amigos arrica-se tudo para quem possa ver de fora, para quem vê de dentro, deixa-se “ser”. beijinho grande 🙂

  • Tinta no Bolso

    haydée, é como deixar cair as calças a meio de uma festa de aniversário. mas é claro que se pode tornar interessante em vez de ridículo ;-)Cerejinha, é preciso ser corajoso ou estúpido. Mas há quem diga que é a mesma coisa…*, bem hajas, *

Deixar uma resposta