Ainda não li uma única linha sobre o nome da aplicação que está por todo o lado nas noticias.

Ninguém acha estranho que sendo feita em Portugal, por Portugueses e para Portugueses se chame “Stayaway Covid”?

O Governo Português que a endorsa achará que por exemplo “Fora Covid” é foleiro e um nome em estrangeiro dá estilo.

Mesmo que parte das pessoas a quem se destina nem saiba o significado de “Stayaway”.

Para os provincianos bacocos que fazem estas figuras tristes, eu explico o significado disto na nossa língua
“provinciano”: Acanhado, ridículo, aldeão.
“bacoco”: Indivíduo pouco atilado; ingênuo, pacóvio.

Um beijo em lábios é que se demora
e tremem no abrir-se a dentes línguas
tão penetrantes quanto línguas podem.
Mais beijo é mais. É boca aberta hiante
para de encher-se ao que se mova nela.
É dentes se apertando delicados.
É língua que na boca se agitando
irá de um corpo inteiro descobrir o gosto
e sobretudo o que se oculta em sombras
e nos recantos em cabelos vive.
É beijo tudo o que de lábios seja
quanto de lábios se deseja.

O paradoxo da escolha – Mais é menos

Uma pessoa que pode escolher entre dez alternativas é mais livre do que a pessoa a quem só apresentam duas, certo?
Errado.

Muitas opções geram paralisia em vez de libertação. A dificuldade de escolher entre tantas opções faz-nos hesitar e consome tempo. Dantes havia iogurtes naturais, de aromas e de pedaços. Pegava no de pedaços e seguia para a caixa. Agora há tantos tipos diferentes que nem sei o que escolher.

A escolha final é sempre menos satisfatória. Quando pegava na única variedade de pedaços ia para a caixa despreocupado, tinha o iogurte que queria. Agora vou com o pensamento que talvez tenha escolhido mal e havia lá outro que era melhor.