Web Analytics

Estou pronto

Leonard Cohen
You want it darker
Leonard Cohen You want it darker

mas não hei-de ser eu a apagar a chama

Cambridge Analytica e o Facebook

Desta polémica toda o mais importante é o que tem sido menos falado. A questão da privacidade do facebook, são “piners”.
Que diz o gajo da Cambridge Analytica?
Que ganhar eleições não tem a ver com factos e sim com emoções.
Que o que move as pessoas é a esperança e o medo.

Para conseguir que as pessoas vão em certa direcção é trabalhar estas emoções, mesmo que inconscientes.
Quantas coisas fazemos, dando a explicação que “nos apetece”, ou porque “queremos”?
Na verdade está algo mais por trás. E estes senhores são especialistas nisto, no que que muitos chamariam manipulação.

Eu tento estar de pé atrás e não me deixar manipular. Apesar de achar que não ganho nada com isso, antes pelo contrário.

11 

E se fosse uma pessoa?

Se soubesse que alguém me pegava no telefone sem eu saber e ia ver a minha lista de contactos e a as chamadas que fiz e recebi, não ia gostar. No mínimo.

Hoje fiz o download o meu histórico do facebook. Comecei por ficar maravilhado com a lista de contactos (nomes, números, anotações, empresas, cargos profissional, etc) que o facebook copiou do meu telefone. Foram meter o bedelho em tudo, mesmo de pessoas que nunca contactei pelo FB. Até lá está o número dum pintor a quem telefonei em tempos, e que se calhar nem tem facebook. Mesmo contatos que entretanto apaguei ou perdi, lá estão.

Pior ainda. O facebook registava todas as chamadas que faço e recebo. A quem liguei, quando e durante quanto tempo. Um exemplo do detalhe, que eles capturam:

E digo registavam que por causa dessas e de outras, não tenho a aplicação do facebook no telemóvel.

A pergunta é:
Com tanta legislação relativa à privacidade, sigilo e protecção de dados, como é que é legal que apps façam isto e que a Google deixe que as apps façam isto.