•  

     

     

     

     

     

  • 01 Jul 2015

    O fósforo enquanto arde sabe que está a arder?

    Malomil não te antevejo grande futuro.

    A malta nova já não tem pachorra para ouvir uma música de 3 minutos até ao fim. E ler mais de três linhas muito menos. Os mais velhos como eu vão pelo mesmo caminho.

    Mais coisas, mais depressa, rápido, rápido. Se não gostas, muda. Continuas a não gostar? Muda outra vez. Estás a gostar? Há ali melhor. E é novo.

    Novo e melhor e mais. Depressa senão vais perder. Já tens músicas que gostas para ouvir durante cinquenta anos? Mas podes ter mais. Porque perder essa possibilidade quando podes ganhar?

    Se há um espaço livre para onde olhes, é um espaço que quero ocupar com algo novo para usares, para veres, para consumires.

    fosforo

     

     

     

     

     

     

  •  

     

     

     

     

     

  •  

     

     

     

     

     

  • 05 Jul 2015

    O perigo grego

    ‘O Povo grego não pode ser chantageado, aterrorizado e ameaçado. A Democracia ganhou.’ Panos Kammenos

    greek_flag

    Ouço todos os dias as pessoas que nos governam dizer que não somos a Grécia.

    Quando surgiu uma decisão importante para todos os gregos, deram a voz aos gregos. De facto não somos a Grécia.

    Quando a ‘troika’ que ninguém elegeu disse à Grécia para baixar os salários e pensões, a Grécia disse não. De facto não somos a Grécia.

    Quando a troika disse para baixar os impostos sobre os lucros das empresas, a Grécia disse não. De facto não somos a Grécia.

    https://www.jn.pt/PaginaInicial/Economia/Interior.aspx?content_id=4642832&page=-1

    Numa europa domada e adormecida, é bom ver um povo que resiste. Afinal há esperança.

    E por isso a Europa está empenhada em derrubar a Grécia, um povo que resiste e que diz não, é um povo perigoso. Os cordeiros portugueses são muito mais deliciosos.

     

     

     

     

     

     

  •  

     

     

     

     

     

  •  

     

     

     

     

     

  • 08 Jul 2015

    O gato a arder

    Kate Walsh
    Animals on Fire
    Kate Walsh Animals on Fire

     

    O comboio passa vinte e cinco vezes por dia, mas não chega
    quando somos animais a arder

     

     

     

     

     

     

  • 08 Jul 2015

    O vento na pele

    Acabei de almoçar e quando voltava ao escritório senti uma brisa no meio do calor.
    E pensei que não há nada melhor que o vento na pele.

    Mas não posso chegar ao escritório e dizer que não há nada melhor que o vento na pele.
    Para não ficarem a olhar para mim, tenho que dizer com este calor o vento sabe bem.
    Sem falar na pele.

    silence

     

     

     

     

     

     

  • 09 Jul 2015

    Memórias com lógica

    Em tempos um professor mostrou-me a sua biblioteca. Apontou para as estantes cheias de livros e disse-me: Sabes porque é que não empresto livros a ninguém? Estás a ver estes livros? Todos emprestados.