Web Analytics

Frases ao acordar

Acordo com coisas na cabeça. Se calhar são os restos dos sonhos.
Hoje só me lembro de estar a fazer download do silêncio dos móveis.

Do pó nascemos e morremos. O silêncio é o mesmo.

Tudo é tudo e nada. A incerteza é certa. Nunca se sabe o que fermenta ou o que azeda, ou o que azeda fermentando ou fermenta azedando.

As palavras são umas putas, servem para tudo e para nada. São umas queridas.

Os cotas como eu sabem o que é ter a mão no botão do rádio e fazer uma espécie de zapping radiofónico. Passar pelas frequências como se fossem lombas de estrada. Apanhar fragmentos de … fragmentos de quê? Como se eu soubesse. Como se alguém soubesse.

Como se fosse possível apanhar mais do que fragmentos do que quer que seja. E no entanto achamos sempre que percebemos as coisas. Que pelo pedaço que nos é dado compreender, compreendemos tudo.

Título: ‘Quem marca mais golos acaba por vencer’

Texto da notícia: ‘Foi um bom jogo mas, lamentavelmente, quem marca mais golos acaba por vencer. Foi um bom jogo e se continuarmos assim estamos no bom caminho’ afirmou o jogador fulano de tal.

Portanto, em futebol devia ganhar quem marcasse menos golos e o bom caminho é perder.
E que dizer do jeitinho do jornalista para escolher o título, hã?