Web Analytics

Muito pouco de muita coisa

A gente tem cada vez mais.

Dantes não havia TV. Depois havia um canal por poucas horas. E foi aumentando até haver 50 milhões de canais 60 horas por dia.

Num dia falava-se com meia dúzia de pessoas. Agora um gajo acorda e leva-se logo com o que 500 pessoas têm a dizer no facebook.

Quando era pequeno havia iogurtes naturais ou de frutas. Agora há 500 variedades, cada um de sua diferente cor.

As empresas ficam contentes porque cada vez há mais empresas e cada uma delas tem que vender cada vez mais. A única hipótese é vender mais a cada um de nós.

As pessoas pensam que estão melhor porque acham que têm mais e maior escolha. A questão é que somos os mesmos. Um.

Temos cada vez mais de cada vez menos. Dedicamos cada vez menos tempo a mais coisas. Ou seja cada uma delas tem um peso cada vez mais pequeno nas nossas vidas. Perde importância.
E que preferes? Teres poucas coisas importantes, ou muitas insignificantes? Quando falas, queres ser importante ou insignificante? Isto é uma estrada de dois sentidos.

Referências:
Camões: Tudo vale a pena quando a alma não é pequena.
Facebook:Aquelas coisas originais que lá estão e não não foram copiadas de outro sitio qualquer (não me ocorre nada neste momento)

TED

Um gajo fala na vantagem comparativa. As trocas favorecem ambas as partes e promovem a especialização. Consegue-se fazer mais coisas em menos tempo. Prosperidade chama-lhe ele.

Mas, quando é que se tornou inquestionável que mais é melhor? Ainda para mais se isso implica que uma pessoa se dedique cada vez a menos coisas. Cada vez mais limitados e cada vez menos relevantes.

A divisão de trabalho é o trabalho em migalhas. Quem faz migalhas torna-se migalha. Este não deve ser o nosso destino.

Alhurra  é um canal de TV pago pelos EUA que emite em árabe para os países árabes. Curiosamente é proibida a sua transmissão nos EUA.

A maioria das TVs árabes referem-se às tropas americanas no Iraque e Afeganistão como forças de ocupação. Os jornalistas da Alhurra têm instruções para usar o termo forças da coligação.
Quem combate os americanos são insurgentes ou grupos armados para a Alhurra, para as restantes TVs são resistentes.

Hmm, será que as TVs portuguesas também são pagas pelos EUA?