Web Analytics

A primeira

resolvi passar a chamar primeira circular ao que dantes chamava segunda circular. porque a antiga primeira circular não era circular. assim sendo, esta não pode ser a segunda. será a primeira circular se a considerarmos circular. ou simplesmente a primeira, porque se formos a ver bem de circular também tem muito pouco.

nunca sei onde pôr as virgulas nas frases. seria bom se houvesse um albergue para virgulas em cada frase. era tão mais fácil assim.

também tenho uma coisa com as maiúsculas. uma embirração. prontos.

pensando melhor. é a primeira quê?

mais merdas só porque não tenho mais nada para fazer (que queira), ou porque rebento se não o disser nem que seja para as paredes

dinheiro gera dinheiro. é básico, toda gente sabe.

que a pobreza gera maior pobreza já não é tão liquido. há quem ache que o sonho americano nos deve nortear. que quem tem qualidades vence.

eu pela minha parte acredito mais no galbraith, um gajo um pouco mais alto que eu. que a pobreza é um circulo vicioso.

para produzires mais umas coisas tens que comprar umas sementes y ou comprar uma máquina x.

se viveres nos us of a, a coisa se calhar nem te custa muito e se correr mal deixas de poder pagar a tv por cabo.

se viveres no djibuti tem que virar o mundo para conseguires obter as tais sementes ou máquina. e se correr mal, tás mesmo fodido. vais ver os teus filhos passar fome para não dizer mais.

qual deles vai arriscar? o que tem mais qualidades, como é óbvio…

até agora, nada de novo. há mais uns quantos desfasados da realidade que pensam da mesma maneira.

agora o que é giro, é que nas relações humanas a coisa se passa da mesma maneira que na produção humana.

um gajo ou gaja que esteja no top, basta respirar para a malta dizer bravo! o cristiano ronaldo disse numa conferência de imprensa que treinava com calças porque tinha frio e que isso viria numa capa nacional. e guess what? veio na capa duma revista de publicação nacional.

um gajo ou gaja que esteja em baixo, cada vez menos convicção terá na interacção com os outros. e cada vez será mais ignorado porque só destacamos quem se destaca, claro. o que ainda o atira ou a atira ainda mais para baixo.

se esta vida é uma merda porque é que quem acha que esta vida é uma merda ainda continua a gostar dela?

quem está na crista da onda compreendo. agora quem não está? não compreendo.