Viciado

Gosto dos meus vícios. Preciso deles. Tenho-lhes afeição.
Sabem o que há entre um homem e o seu vício? Nada.
Dormimos com ele. Vivemos com ele. Respiramos com ele. Faz parte da pele. Faz parte de nós.
Não nos larga. Nunca. Senão não era um vício.
Qual é o meu vício? Fica para outra altura. Outro cigarro. Outro blog. Outra vida.

Não fumo.

London calling


A semana passada a policia inglesa fez parar um avião para desambarcar um passageiro suspeito de terrorismo, que foi preso para interrogatório. Porquê? Primeiro, era um inglês de origem indiana, portanto de pele morena. Segundo, no táxi para o aeroporto ia a ouvir o London Calling dos Clash.

Sorte dele porque os atentatos já foram há algum tempo, e a policia perguntou antes de disparar. Sorte nossa (e dele) porque como não foi levado para Guantanamo podemos saber da história. Senão seria sómente mais um “combatente inimigo” desaparecido.

ClashLondon calling

Hoje o sol é plano

IdahoThe orange cliffs

De borla

Hoje o courier international é mesmo à borla, sem mas nem meio mas. É pegar e ir embora.

No entanto a edição é fracota, foi preciso chegar à última página para encontrar o que poderiam ser os mandamentos deste blog (o nome blog começa a irritar-me, não há melhor nome em português?)

1. Não descubram nada neste blog que não soubessem já.

2. Perdoem-lhe tudo o que seja perdoável.

3. É preciso estar perto da morte para se saber como ela é: um acontecimento solitário.

É claro que este último não é bem um mandamento, mas apeteceu-me. E continuando:

Quem ler este blog será inteligente, compreenderá a natureza, as leis e os valores humanos. Este blog é uma carta de boa condução e de conselhos, e também um código moral destinado a todos os grunhos.
Naturalmente quem ler este blog vai para o paraíso.

fádivere: Os venezuelanos agradam-me. Na expectativa de uma invasão dos EUA prepararam para os gringos 500 biscoitos de milho recheados com raticida.

Atmosphere (Homenagem a um suicidado)

Joy DivisionAtmosphere