Um bébé com zero anos que nem consegue andar é muito giro, gera sorrisos e empatia, a malta brinca com ele e ri-se muito.
Um velho com cem anos que não consegue andar, gera sentimentos muito variados, mas poucos são sorrisos e empatia, e poucos querem brincar com ele.
Basta ver a carga que as palavras têm, um sapato velho não presta e é para deitar fora. Ninguém chama bébé a um sapato que acabamos de comprar.
Deviamos ter também nomes diferentes, um para os sapatos que já não queremos e vamos deitar fora, outro para as pessoas que temos há muito tempo.

Comentário (nome, etc, é opcional)