como é possível tudo me parecer ao mesmo tempo imenso, maravilhoso e insignificante?

Comentário (nome, etc, é opcional)