1 thought on “”

  1. não percebo porque algumas pessoas podem fazer as maiores alarvidades e são bons, e outros que dão tudo de si são umas bestas

    uma explicação tem a ver com poder e influência, que se reproduz na forma como se propaga a sua imagem

    outra explicação que me preocupa ainda mais, tem a ver com o que é bom e o que é mau

    exemplo, o que explica a diferença de tratamento entre a venezuela e arábia saudita?

    o que explica a diferença de tratamento entre john lennon e george harrison?

    vi as entrevista de um e de outro

    O john lennon fez duas entrevistas para publicitar a “obra” da yoko. Quando alguém disse que a yoko só tinha essa exposição não por mérito, mas sim por ter casado com ele,

    john lennon respondeu “sod off”. REsposta que achou muito bem porque vem das classes operárias e é assim que se exprime
    A versão dele de intervenção social foi transformar os sit ins em bed ins, ou seja protestar deitado na cama dum hotel de 5 estrelas
    no meio dum montão de vaidades e egoísmos ainda acharam por bem expôr a foto e vida duma menor de oito anos na televisão
    logo a seguir diz que o pai dessa criança (ex da yoko) não tem que temer do poder de influência deles. o gajo ou é burro ou vive alienado no mundo de luxo onde vive. Qual a probabilidade do pai ter uma hora de tempo de antena nacional na tv dos eua?

    depois vi a entrevista do george harrison, humilde até mais não, começa por dizer não tem nada de valioso para dizer e depois diz várias coisa que me deixaram a pensar.

    george harrison nessa altura não estava a a protestar bebendo champanhe e morangos deitado num hote de 5 estrelas, estava a dedicar meses do seu tempo aos concertos para o bangladesh (curiosamente dos beatles só ringo apareceu)
    https://pt.wikipedia.org/wiki/Concerto_para_Bangladesh

    e o que me lixou foi ler que dick cavett guarda “doces memórias” das entrevistas com lennion, e do george puseram o excerto em que que ele diz que não tem nada para dizer quase que gozam com ele, insinuam que tinha inveja do lennnon, e ouço o cavett a dizer que o tinham desaconselhado a fazer uma entrevista de 90 minutos com o george harrison

Comentário (nome, etc, é opcional)