2 thoughts on “”

    1. acho que o maior impulso para escrever ou fazer qualquer coisa vem do amor ou desamor
      nem que seja amor pelo vento, vaga, estrela, pássaro ou relógio (parafraseando o outro)

Comentário (nome, etc, é opcional)