Out 1

Acabei de saber que em 2020 nas escolas portuguesas se ensina que os homossexuais têm um defeito genético.
E eu a pensar que a visão dos homossexuais como pessoas que têm que ser curadas da sua doença era coisa do passado.

Morreu Quino, por quem tenho tal admiração que devo fazer uma homenagem do tamanho da sua humanidade.
Vou fazê-la também pelo prazer que sei que me vai dar.

2 thoughts on “”

  1. Pelo que li – mas não pormenorizadamente – sobre os princípios que as escolas devem ter em atenção nessa disciplina, isso que dizes não faz parte, portanto estão desalinhadas com os objectivos e, mais grave, têm um discurso xenófobo.

    (O que li ‘por alto’: https://dre.pt/application/conteudo/388625)

    O ter pegado no assunto e o que disse não tem que ver com a defesa do argumento que nas escolas deve haver a disciplina de educação sexual. Não defendo nem ataco, mas tenho muitas dúvidas sobre o bem que pode vir daí, dada a transversalidade do tema, que perpassa tantas disciplinas e por isso deve ser abordado em várias.
    Uma disciplina destas contribui para que sejamos melhores pessoas, ou é uma falácia porque isola uma parte de nós?

    1. A disciplina é Educação Moral e Religiosa Católica. Mas apesar da posição da igreja católica sobre a homossexualidade, o que foi dito pode não fazer parte do plano oficial.
      O que não impede que seja dito na mesma.

      Pego na tua pergunta.
      A escola atual contribui para sermos melhores pessoas, ou isola uma parte de nós?
      ?

Comentário (nome, etc, é opcional)