não sei as minhas mãos

dá-me as tuas

só aí me reconheço
nelas não há tempo. nelas posso partir.

 

 

 


2 Comentários

  • A estranha

    É na imagem em espelho que nos reconhecemos… Acho que tens razão, só depois do reconhecimento que podemos, finalmente, partir…***

Deixar uma resposta