não gosto de amores limpos

o amor nasce da lama, onde a música é mais límpida


15 Comentários

  • angela

    também os prefiro turvos,a descobrir-se

  • Joana

    há relações desinfectadas?

  • Fipa

    depois do som das gotas a cairem na lama, n ha melhor relação!=)

  • Vanessa

    há amores limpos? (n.d.r.: pergunta inocente tipicamente feminina.):Dbeijinho [ off post: aquela música deu-me – dá-me – e vai continuar a dar-me (so help me god!) insónias memoráveis. pelo menos enquanto viver amores (in)felizes que nascem da lama. arrepia-me, pronto. e por isso não sei se adore ou se odeie aquela voz fantasma. mas sei-a de cor. é do catano… coisa de gaja, eu sei. :p ]

  • Tinta no Bolso

    angela, acendendo a luz, aos poucos? 😉
    joana, há relações que cheiram a lixivia. todos as temos.
    fipa, lava-se e lava-nos
    rio, é. se está limpo é porque o limparam. ninguém é assim.
    ó vanessa, 🙂 sabes o que vou pôr a tocar neste preciso momento? é mesmo para entrar na onda. estarei com coisas de gaija? 😉
    queen frog, verdadeiramente próximos

  • Karlinne

    Espero definitivamente que não existam amores limpos.:*)

  • angela

    sim, acendendo a luz pé ante pé, dedo após dedo. 🙂

  • Andreia Ferreira

    E de acasos e de turbilhões! Não gosto de amor limpos nem de amor certinhos! ***

  • Huckleberry Friend

    Amor que é amor não pode ser asséptico. Há limites para a sujeira, mas amor sem lama, sem terra, sem suor não é amor coisíssima nenhuma.

  • Rui

    Não há amor estéril. Nem sobrevive à pasteurização.

  • 0.03

    cristalino e trans-lúcido.

Leave A Reply Cancelar resposta