Há um fogo imenso

que quase conheço.

Deito-me a seu lado

e quando os olhos arderem

devagar, beija-me.


14 Comentários

  • Cerejinha

    Lindo!!!Sinto-me tentada a “roubar” estas palavras e pendurá-las na minha cerejeira. Posso?

  • Fipa

    muito bonito!=) pa esta nem tenho palavras nem argumentos!

  • Tinta no Bolso

    cerejinha, sei que estavam apetitosas mas preferi guardá-las como recordaçãofipa, argumentos? o tribunal de contas recentemente tem-se orientado por factores de ordem politica, acho que só este é um argumento de monta! ;)vanessa, um sorriso?

  • Just me

    Beija-me sim, mas depressa!Apaga este fogo.

  • *

    tens daquela linguagem na qual se fica em silêncio, se fecha os olhos, se sente devagar. não há a dizer e não faz falta. espero que saibas, que não sintas a falta do que poderia ser dito.

  • Tinta no Bolso

    sinto a falta do que poderia ser dito e do que poderia dizer.

  • Maria Papoila

    Vejo este post, pouco mais de 10 anos depois. E o fogo? Ainda anda por aí? 😀🔥

      • Maria Papoila

        Estou num intervalo, com calma e serenidade. Mas lá no fundo, sinto a presença constante do fogo. Que me faz sentir viva na realidade. Ou então foi da sangria de maracujá que bebi há pouco.
        Gosto de cá vir.

        • Luis

          Disso tudo só não sei como é a sangria de maracujá

Deixe um comentário