Enterra-te no mar

punhal de manhãs
carne sangue
morte


Deixe um comentário