continuando

É mesmo uma fatalidade a poesia falar sobre o amor, a morte ou a solidão

e não sobre garfos ou de ter comichão?

 

 

 


4 Comentários

  • Cássio Serafim

    Por que a poesia não fala do amor aos garfos? Ou talvez do comichão gerado pelo amor, pela solidão e pela morte? 😀

  • luis0rodrigues

    De facto dá um bocado de comichão 🙂

    • Cássio Serafim

      Há um poema que diz: “As pessoas aqui fogem o tempo todo, elas têm medo e sentem raiva. Mas suas vidas parecem tão bem encaminhadas…” Eu gosto do poema, principalmente do áudio e do vídeo, pois joga com as fatalidades do Império. Essa ironia causa-me o riso. 😛

      Deixo o link do poema, em caso de se interessar por vê-lo: http://muriloguimaraes.com/2015/09/06/tube/

  • luis0rodrigues

    Gosto bastante do texto, mais do que do audio, confesso. São gostos.

    E sim tudo isto é muito divertido. E a gente ri-se porque não se pode fazer mais nada.

Deixar uma resposta