• 22 Jan 2018

    Mais

    Mais uma segunda-feira
    Mais uma semana
    Mais um fim de semana
    Mais uma segunda-feira
    Mais uma semana
    Mais um fim de semana
    Mais uma segunda-feira
    Mais uma semana
    Mais um fim de semana
    Mais uma segunda-feira
    Mais uma semana
    Mais um fim de semana
    Mais uma segunda-feira
    Mais uma semana
    Mais um fim de semana

     

     

     

     

     

     

  •  

     

     

     

     

     

  • 26 Jan 2018

    Motivos de isenção de IVA (Actualizado a 28/01/2018)

    O colo devia ser subsidiado e isento de IVA, como artigo de primeira necessidade.

     

    E esta música dá-me ganas!

    Dotan
    Home
    Dotan Home

     

     

     

     

     

     

  • 27 Jan 2018

    Quase que cortava o cabelo

    As coisas inacabadas e por fazer geram ansiedade.
    Assim tento (ênfase no tento) lidar com tudo o que me chega ás mãos imediatamente.
    Se depender de coisas futuras e não poder resolver logo, ponho a data em que vou poder avançar e até lá esqueço o assunto.

    Assim apesar não estar feito, não fica nas preocupações.
    Pensar numa lista enorme de coisas que se tem por fazer, gera ansiedade sem grande proveito.
    Que é o que acontece se pura e simplesmente atirarmos tudo para uma pilha de coisas para fazer.

    Há quem use outra estratégia. Não fazer nada do que têm que fazer e não se ralar absolutamente nada. Ainda não descobri como se consegue isso.

    Procurei alguma lógica ou associação para escolher esta música, mas não encontrei nenhuma para além de me ter lembrado dela.

    Crosby, Still, Nash & Young
    Almost cut my hair
    Crosby, Still, Nash & Young Almost cut my hair

     

     

     

     

     

     

  • 29 Jan 2018

    Vinha para casa

    Vi um velho sentado num banco de jardim, a olhar para o chão.

    Pensei: Caraças, como é possível que o melhor que se tenha para fazer, seja estar sentado num banco a olhar para o chão?

    Depois pensei, e se ele estiver a viver mundos imensos e maravilhosos, criações da sua mente, que nem consigo imaginar?

    E pensei: E eu, não tenho nada melhor para fazer?

    Depois pensei, deixa-te de merdas e vai trabalhar.

    Mafalda Veiga
    Velho
    Mafalda Veiga Velho