3 comentários sobre “Tiranias

  1. As considerações sobre o ‘dever ser’ no que respeita ao emocional ou ao comportamento-emoção, que não prejudica os outros e tem que ver com as idiossincrasias, é uma violência. Só que é daquele tipo de violência muito silenciosa, sub-reptícia, em que nos vão engolindo quase sem darmos por isso. Também há quem goste.

    Mais, esse tipo de ‘dever ser’ , quando veiculado pela comunicação social, revistas, escola, trabalho, etc., é uma forma de nos colocar uns contra os outros e de incitamento à má competição, quando o caminho devia ser o da aceitação e de integração das diferenças.

    Depois temos a formatação.
    Começa-se a dizer aos miúdos desde muito cedo que têm de ser alegres, felizes, optimistas, fortes… Ah, mas aceita-se bem e até se valoriza a tristeza que é por causa dos outros ou que nasce neles, mas se for de nós ou por causa de nós, é fraqueza, inadaptação.

    Mas também se valoriza a criatividade e faz-se a apologia dela. Se a criatividade não se dá bem com a tal formatação, digo eu, em que é que ficamos?
    Ficarem nas margens não é propriamente problema, mas se forem atirados para as margens dos discriminados já é.

    • Luis Rodrigues disse:

      Diz-se que se valoriza a criatividade, ficaria mal dizer o contrário

      Valoriza-se a criatividade desde que correcta e não ponha em causa nada

      “esta gente sobre esta imperial e sopa à frente
      esta gente que se levanta de peito e escreve
      para não matar ninguém”

Deixar uma resposta