Tá tudo parvo?

Isto tão depressa é pecado diferenciar homens e mulheres (a parvoíce de não poder haver livros para rapazes e raparigas), como é pecado negar que há mais que dois géneros. Porque há os transexuais, os bisexuais, os andrógenos, os indecisos, os asexuais, os não especificados, o terceiro sexo, e sei lá que mais vão inventar.
Descobri agora que até já se diz que o género é uma experiência subjectiva e gradual, em vez de branco ou preto.

Mas tá tudo parvo? Que saiba ou se nasce rapaz ou rapariga. Nunca ouvi falar, olhe teve um 70% rapaz, 30% rapariga.
Não falando nos casos patológicos em que se nasce com órgãos masculinos e femininos. Mas isso acho que é mesmo uma patologia.

Agora se um gajo quando cresce começa a gostar de gajos, gajas, ovelhas, macacos ou pedregulhos, não faz dele um género diferente. É um gajo na mesma. Que gosta de gajos, gajas, ovelhas, macacos ou pedregulhos.

Neste momento não gosto nada da “rádio” na televisão da vodafone. Isso cria um género diferente? Desde quando é que os géneros têm a ver com os gostos, a forma de vestir ou as partes do corpo que se corta?
Géneros há dois. Homem e mulher. Chega de parvoíces e de politicamente correcto.

Sim, está tudo parvo.
ou quase

E que tal em vez disso questionarem sobre o que se habituaram a aceitar.
Qualquer impresso tem lá uma caixinha “Sexo:”. E já nem se estranha. Mas devia.

Se for tirar a carta, por que é que precisam de saber se tenho pila ou pipi? os carros são diferentes? O código da estrada muda? Se entrar para a universidade ou me candidatar a um emprego, não devo ter que dizer se sou homem ou mulher.

Os fundamentalistas que fizeram o berreiro por causa dum livro insignificante, porque não fazem qualquer coisa mais útil, como questionar a escolha de nome em função do sexo?

Há muita gente que nem tem a chance de chegar uma entrevista, e mostrar o que vale, por se chamar Maria ou Abdulah.

(lembrei-me do porquê de a rádio na vodafone ser inutilizável. Estou a ver o gajo que fez aquilo a rir-se.
Ó meu, queres ouvir rádio? Isto é uma televisão tolinho… ;)

Padrão

3 comentários sobre “Tá tudo parvo?

  1. Anónimo disse:

    Escreveste isso no fb :)
    Eu escrevi que estou contra a recomendação/censura em retirar um livro à editora.
    As editoras editam o que quiserem. Também acho que a Porto editora foi nojenta em retirar o livro do mercado.
    Fui crucificada :) Houve não sei quantas pessoas que me ‘desamigaram’
    está tudo parvo?

  2. (Continuação)
    Por que se há-de partir do princípio que uma transexual promove todos os dias a inclusão de todas as identidades de género? Porquê a “acentuação” da transexualidade que quer fazer subentender que promove melhor essa inclusão?

    Entretanto, deixo os conceitos de transexualidade e identidade de género, para rever, se for o caso.
    https://pt.wikipedia.org/wiki/Transexualidade
    https://pt.wikipedia.org/wiki/Identidade_de_g%C3%AAnero

    Agora fica só assim. Não por falta de assunto, que tenho/teria muito a dizer, mas de tempo.

Deixar uma resposta