A frase que não me acordou

Sinto uma ternura tão grande por quem escreve para embalar quem a lê.

ana-de-amsterdam…/lampada

Lembrei-me agora, por alguma estranha razão, duma noticia que li há tempos. Foi descoberto um planeta semelhante ao nosso, onde talvez também exista vida semelhante à nossa. Esse planeta está a 1500 anos luz de distância.

E aqui começam as minhas confusões, como se pode dizer que o planeta existe no tempo presente? A imagem que recebemos hoje é do passado, já tem 1500 anos. O que terá acontecido entretanto?
Para nós, passaram 20 gerações. Como é possível comunicar assim? Eu pergunto uma coisa e daqui a 3000 anos um descendente meu recebe a resposta. Estas escalas cósmicas dão-me cabo da psique.

Padrão

2 comentários sobre “A frase que não me acordou

  1. Pois tens razão. Pode já não existir. A astrofísica, mais que as outras ciências, tem uma perspetiva religiosa. Investiga-se hoje para os vindouros colherem frutos. Ouvi dizer que com os sobreiros também é assim. É bonito, não é?

  2. luis0rodrigues disse:

    Falta-me a visão metafisica ou religiosa das coisas, e gostava de a ter se fosse uma questão de escolha.Então o nirvana é lindo, gostava mesmo de acreditar.

    Desconheço por completo os sobreiros, mas vou descobrir :)

Deixar uma resposta