Domingo de manhã


Eu, há cinco minutos
“Deficiente” é aquele que não consegue modificar sua vida, aceitando as imposições de outras pessoas ou da sociedade em que vive, sem ter consciência de que é dono do seu destino.

“Louco” é quem não procura ser feliz com o que possui.

“Cego” é aquele que não vê seu próximo morrer de frio, de fome, de miséria. E só tem olhos para seus míseros problemas e pequenas dores.

“Surdo” é aquele que não tem tempo de ouvir um desabafo de um amigo, ou o apelo de um irmão. Pois está sempre apressado para o trabalho e quer garantir seus tostões no fim do mês.

“Mudo” é aquele que não consegue falar o que sente e se esconde por trás da máscara da hipocrisia.

“Paralítico” é quem não consegue andar na direção daqueles que precisam de sua ajuda.

“Diabético” é quem não consegue ser doce.

“Anão” é quem não sabe deixar o amor crescer.

Isto aparece muito na net atribuído ao Mário Quintana, mas é na verdade da Renata, uma professora sorridente de Minas.
http://www.floramarela.org.br/secao.12,sm.11.aspx

Padrão

3 comentários sobre “Domingo de manhã

  1. Carla disse:

    O que não falta praí é gente assim, principalmente deficientes.

    A Renata é uma mulher sábia. Deve ser por ser professora. :)

    (O meu sonho de criança é escrever uma coisa qualquer e a net propagar o escrito como se fosse do Pessoa ou de Neruda. Isso é que era uma ganda cena!)

      • Carla disse:

        a) a primeira definição diz respeito aos «deficientes» não aos especiais;
        b) se calhar por ser mulher :D;
        c) pode ser fácil mas dá trabalho.

Deixar uma resposta