As folhas nunca se cansam

Num dia desta semana, estava no trabalho a olhar para fora e reparei nas árvores.
As folhas não paravam de se mexer, de abanar.

Nunca se sentam para descansar, não fazem pausas para almoço. E nessa noite, enquanto dormia, de certeza que elas lá estavam, agitando-se, imperturbáveis como se não houvesse tempo.

Por isso as àrvores são símbolos de confiança e de estabilidade. Derivando um pouco, fez-me lembrar um poema do Carl Sanburg
http://www.escritas.org/en/poema/599/grass

I am the grass.
Let me work.

As pessoas passam. A erva fica.

Padrão

Deixar uma resposta