6 comentários sobre “

  1. Nesse caso, Luís, tendo a vontade de contribuir ao milagre, eu porei o vinho novo.
    E tu ocupas-te, apenas, de te convertires em vinho, ao menos, da mesma cor. Do sabor milhor não intentes pra não adulterarmos a caste com denominação de origem.
    Assim de simples é o milagre da transubstanciacão que os padres praticam a diário.
    E sendo agora o milhor momento para trassegar o vinho, é uma coincidência bem-vinda.

    Mas, por causa da pseudo exfoliação herdada dos wikingos, que no passado quiseram colonizar aos galegos a golpe de látigo viril descarregado nas costas das suas mulheres, não trazendo mais que desgraças, ainda não vejo clara a possibilidade de ir para Lisboa, por isso precissaba me passases por e-mail o teu enderezo para te enviar o vinho por um proprio.

    Já contarás mais adiante, em Tinta no que for, o que é que se sente nessa húmida experiência.

    Entretanto, um abraço antes de que seja tarde e só poida beber-te.

Deixar uma resposta