Uma confissão (devagarinho)

Tenho uma aspiração. Ou inspiração ou expiração ou lá que é. Não sei bem.

Faço sempre confusão entre o chão da sala, o nascer, o morrer e o respirar. Tudo demasiado parecido.

Umas são para meter para dentro, outras para deitar fora. Por vezes baralho tudo.

Acho que quando morrer aspiro o quarto, o que não é de todo mau.

Quero chegar a velho e ter dentes.

Padrão

Deixar uma resposta