A malta fala da rotina, mas não há homem mais rotineiro que o homem. Todo o santo dia, é: enfia meia, calça sapato, veste calças, enfia camisa. Dia seguinte, enfia meia, calça sapato, veste calças, enfia camisa. Mais um dia e mais meia, mais sapato, mais calças e camisa. Isto num ritual sem fim, igual a todos os dias e igual a todos os homens.

Amanhã venho nu.

Padrão

Um comentário sobre “

Deixar uma resposta